Cateter Esofagico

Sistema de apoio a procedimento de ablação cardíaca

Em procedimentos de ablação cardíaca, uma das complicações fatais é a fístula átrio-esofágica. Ela é decorrente do excesso de temperatura na parede do átrio esquerdo durante a cirurgia, o que pode provocar a fusão dos tecidos da região com os do esôfago e, consequentemente, rompê-los. As fístulas podem causar hemorragias, embolias e tromboses fatais, e tem um potencial de óbito de 90% entre os pacientes que as sofrem.

Atualmente, poucos cirurgiões que fazem ablações cardíacas medem a temperatura no esôfago. Os equipamentos geralmente empregados para fazer a mensuração, como o termômetro retal, não são compatíveis com a anatomia do esôfago, o que torna a medição ineficaz para o problema.

Para facilitar esse tipo de cirurgia, a equipe Easymedical está desenvolvendo um cateter esofágico que elimina todas as limitações dos outros instrumentos disponíveis. O dispositivo ajuda a evitar altas temperaturas na região do procedimento, aumentando a segurança e reduzindo a possibilidade de eventuais complicações. O cateter conta com quatro sensores, que permitem determinar a temperatura máxima ao longo do esôfago, e com um tubo de alta condutividade térmica, que responde mais rapidamente a variações.

O sistema também utiliza um algoritmo que permite a predição da temperatura na interface átrio/esôfago a partir da temperatura no esôfago.